Qual a diferença dos tipos de madeira mais usados em móveis?


Aprenda sobre as diferenças poderão refletir no preço e qualidade do seu móvel.


Do tradicional mogno aos populares MDP e MDF, os tipos de madeira influenciam diretamente fatores como preço, qualidade de construção e durabilidade de um móvel, sendo um dos pontos mais importantes na hora de avaliar a compra.

Quando falamos em tipos de madeira, isso envolve muito mais do que a árvore de qual as tábuas foram retiradas e mais sobre as características de sua produção.

Quais os tipos de madeira?

Para facilitar a explicação, vamos dividir os tipos de madeira em 3: demolição, maciça e industrial. Cada uma com seus pontos fortes e fracos e opções para diferentes necessidades.


Madeira maciça

Vamos começar pela mais simples de explicar, já que a madeira maciça é aquela que é cortada diretamente da árvore para o móvel em questão. É o grupo mais representativo em opções, sendo mais resistentes e também caras. Para quem prefere investir em produtos que reduzam os impactos no meio ambiente, existem as opções de madeira de reflorestamento.


Principais tipos de madeiras neste grupo:


Mogno

Clássicos, imponentes e com durabilidade excelente, os móveis de mogno estão entre os mais desejados. Esse tipo possui uma tonalidade mais escura avermelhada e é resistente a fungos e cupins. Como pontos negativos estão o preço alto e o fato de estarem em extinção, o que os torna uma escolha bem pouco ecológica.


Pinus

Talvez o mais popular entre os móveis de madeira maciça, o Pinus conta com a vantagem de ser bem mais barato que os demais e, ainda sim, ser bastante resistente e durável. Sua coloração é mais clara, com tonalidade que lembra o Marfim. Outro ponto favorável para o Pinus é que boa parte de sua produção vem de áreas usadas para reflorestamento, o que o torna melhor para o meio ambiente e também ajuda a diminuir seu preço. Quem for comprar móveis de Pinus, vale a pena verificar se eles possuem selo de madeira de reflorestamento.


Cumaru

Se você procura por um móvel para deixar para seus descendentes, dê preferência para aqueles fabricados com Cumaru, que possui a maior resistência contra agentes externos e cupins, garantindo ótima durabilidade. Forte, ele é indicado principalmente para itens que terão que suportar bastante peso.

Cedro

Encontrado em muitos móveis, a principal característica do Cedro é o seu cheiro, que além de dar um charme à casa, afasta insetos. Bastante resistente à umidade, sua durabilidade é outro ponto relevante. Por estar entre o grupo de madeiras de reflorestamento, o Cedro também garante seu selo de sustentabilidade.


Carvalho

Outra madeira bastante encontrada em móveis, o Carvalho possui a vantagem de ser bem resistente e ter um bom preço em relação a outros tipos desse grupo. Em relação à sustentabilidade ele deixa a desejar, já que não é usado em projetos de reflorestamento.


Araucária

Finalizamos esse grupo maciço com outro exemplar de madeira de reflorestamento. Além do quesito sustentabilidade, seu preço pode agradar bastante quem está em busca de móveis baratos.




Madeira de demolição


Cada vez mais em alta na decoração, móveis de madeira de demolição ganham destaque pelo visual rústico, mas também por serem o tipo mais sustentável que você poderá encontrar no mercado.

Assim como nome sugere, a madeira de demolição é aquela conseguida quando há demolição de uma estrutura. Antigamente era comum usar madeiras nobres em edificações para dar maior resistência a elas. Quando ocorria a demolição desses locais, toda a madeira ia direto para o entulho, sendo desperdiçada. O que não acontece mais, pelo menos em boa parte das vezes.





Madeira industrial


Esse tipo de madeira recebe esse nome pois suas chapas são fabricadas de forma industrial, utilizando uma combinação de partículas de madeira (normalmente Pinus, Cedro, Eucalipto ou Teca), resina e cola.

Nesse caso, é o processo de fabricação que irá determinar o tipo de madeira. Um ponto importante é que a qualidade das chapas vai depender muito mais desse processo do que da qualidade da madeira utilizada ou mesmo do tipo.

Principais tipos de madeiras neste grupo:


MDF


No MDF as partículas são todas do mesmo tamanho e prensadas de forma uniforme. Isso garante que suas chapas tenham a mesma densidade em toda a sua estrutura, tornando-as mais firmes e homogêneas. Esse processo também faz com que os móveis de MDF sejam mais resistentes e não esfarelem com facilidade.


MDP


Já a fabricação do MDP possui uma estrutura em forma de sanduíche, com as chapas externas com maior intensidade e seu interior com mais espaço entre as partículas. Isso faz com que as os móveis de MDP suportem mais peso, mas também esfarelem com mais facilidade quando as chapas estão expostas. Ou seja, se desmontar um móvel, será bem difícil que ele mantenha a mesma qualidade após ser remontado.


Aglomerado


Com uma estrutura que se assemelha ao MDP, o aglomerado é formado por duas chapas de madeira com um miolo formado por partículas, resina e cola. É o menos resistente dos três e pode rachar ao ser atravessado com pregos ou parafusos, o que faz com que os móveis de aglomerado sejam fabricados utilizando encaixes, cavilhas e cola.


Confira a madeira de melhor qualidade na CASA A.


12 visualizações